[Série] Fundos de Investimento – Parte 4

Turn_Wise_Ações

[Série] Fundos de Investimento – Parte 4

Fundo de Investimento Ações (FIA)

Semana passada falamos um pouco sobre renda fixa e fundos de renda fixa. Caso não tenha lido a matéria, clique aqui.

Hoje, vamos falar um assunto que desperta curiosidade em alguns e medo em outros. Vamos falar de renda variável, Fundos de Ações para ser mais específico.

Ao contrário da previsibilidade de rendimentos ou segurança que a renda fixa proporciona, em aplicações de renda variável só é possível “prever o passado”.

E esse é um dos motivos que afastam as pessoas mais conservadoras dessa modalidade de investimento. Eu me incluía nesse grupo até entender que a é possível investir em ações com segurança e minimizar os riscos.

Em renda variável, a previsibilidade de retorno pode ser trocada por expectativa. É claro que ninguém joga para perder e os profissionais não investem em renda variável “para ver no que dá”. 

Investir em renda variável exige disciplina, estudo e foco. Muitas pessoas querem resultado imediato e por isso têm experiências ruins com investimentos.

Por que, então, investir em renda variável ?

Quando você investe em ações, está comprando uma parte de uma empresa, está virando sócio. O objetivo de uma empresa, é crescer, expandir os negócios e gerar lucro, com isso, os sócios podem se beneficiar recebendo parte do lucro e/ou com a valorização do preço das ações.

O ser humano, por natureza, tem aversão a perda, não gosta de perder e essa é uma verdade que afasta o investidor conservador da renda variável e quando não evitam, fazem operações na hora errada. Comprar quando está caro e vender quando está barato é um exemplo, uma atitude totalmente oposta ao conceito básico de comprar barato e vender caro para maximizar os lucros.
 
Um outro motivo que afasta investidores do mercado de ações é a necessidade, ou pelos menos o achismo de necessidade, de acompanhar o mercado diariamente com a ilusão de poder reagir caso algo saia dos planos. Acontece que o mercado de ações é muito mais rápido que qualquer investidor, quando a maioria das pessoas detecta algum comportamento anormal, já é tarde para qualquer atitude do pequeno investidor.

Apesar disso, ainda há possibilidades de participar do mercado de ações sem precisar de todo o conhecimento técnico ou tempo para acompanhar o sobe e desce da cotação das ações. Uma dessas possibilidades é investir através de FIA’s ou Fundos de Investimento em Ações.

Qual a melhor maneira de ter ações em sua carteira de investimentos? Comprando ações  ou investindo em fundos ?

Talvez seja através de FIA’s, ou então comprando ações diretamente ou quem sabe um pouco de cada. Para te ajudar a chegar em uma conclusão, vou pontuar algumas diferenças.

O primeiro ponto que podemos diferenciar: Distribuição da sua grana na composição da carteira de investimentos. 

O mercado de ações é composto por várias empresas de diferentes setores da indústria e serviços. Ter sua grana investida em apenas uma empresa torna-se arriscado porque, dessa maneira, estará extremamente dependente de que determinado setor e/ou empresa estejam em crescimento o tempo todo. Caso contrário, o capital investido irá diminuir com o tempo.

É extremamente importante saber diversificar, investir em diferentes empresas em diferentes setores, diversificação é uma forma de proteção contra riscos pontuais.

Montar uma carteira de investimento com ações bem diversificadas é um grande feito, leva tempo e necessita de uma grana alta.

É verdade que você pode sim começar com pouco e ir montando essa carteira ao longo do tempo! Aplicações recorrentes é um diferencial importante.

Nesse caso, você compraria um pouco de ações todos os meses, de empresas diferentes, teria que: estudar quais empresas investir,  saber se o preço está alto ou baixo, entender se há risco de alguma empresa falir devido o enfraquecimento do mercado ou por má gestão.

De outra maneira, se você entende que o mercado de ações é um boa alternativa e realizar investimentos recorrentes faz sentido, mas não quer perder tempo ou não quer se envolver nos mínimos detalhes para tomar decisão, pode usar os Fundos de Ações.

Teoricamente, o gestor de um fundo de ação faz algo que você também pode fazer, que é comprar/vender/manter em carteira.

A diferença é que ao aplicar em um fundo de ações você estará contratando uma gestão profissional, uma equipe que depende das decisões certas e de bons resultados.

Como já falamos, fundo de investimento é uma forma de investimento coletivo. Portanto, quando você faz a sua aplicação em um FIA, seu dinheiro estará sendo direcionado a uma carteira já diversificada!!

Segundo ponto que podemos diferenciar: Imposto de Renda.

Quando você obtiver lucro na compra e venda de ações terá até o último dia útil do mês seguinte ao que a operação foi realizada para realizar o pagamento do imposto de renda. A responsabilidade do recolhimento do imposto é sua, se deixa de pagar ou pagar menos que deve, irá pagar multa.

Se você optar em investir através de FIA’s, não precisará se preocupar com isso. O pagamento do imposto é feito apenas no resgate da aplicação e é de responsabilidade do gestor do fundo.

Terceira diferença e muito importante: Liquidez.

Você lembra o que é liquidez? 

Liquidez é a facilidade que o investidor tem em transformar o investimento em dinheiro novamente.

Baixa liquidez quer dizer que o investimento leva tempo para ser vendido ou sacado, já alta liquidez, quer dizer que é rápido ou mais fácil se desafazer do investimento.

As empresas mais negociadas são mais líquidas, sempre tem alguém querendo comprar e alguém querendo vender.

Se você possui ações da Petrobras, por exemplo, e precisa vender algumas ações para pagar alguma despesas, será muito fácil achar um comprador.

Agora, se você possui investimento em ações através de fundos de investimento, pode ter alguma dificuldade para resgatar o dinheiro.

Por questões operacionais, muitos fundos exigem um tempo para processar a operação e atender o resgate. O tempo de espera para ter a grana de volta pode varias de 15 a 90 dias, ou mais.

Por essa e outras questões, se você decidir investir parte do seu capital em algum fundo, procure saber o prazo que o gestor pede para resgate. Isso pode ser uma informação muito importante pra o processo de tomada de decisão.

Quarta diferença e que pode fazer “A” diferença: Custo operacional

Para comprar ações de qualquer empresa lista na Bolsa de Valores, basta acessar o seu Home Broker (programa que permite negociar ações), escolher as empresas, a quantidade e confirmar a operação. Simples e rápido. Para isso ser possível, sua corretora cobra um preço pelo serviço que é chamado de corretagem. 

O custo da corretagem varia de corretora. Podendo ser de R$ 7,00 por operação até R$ 30,00 ou mais. Escolher uma corretora que ofereça um preço justo é fundamental. Pagar muito caro pode afetar seus lucros, pagar muito barato pode representar um serviço ruim.

Ao investir em FIA, a corretagem não é cobrada diretamente do investidor e sim da gestão do fundo e certamente será repassado a você cotista.

Além da corretagem, existem outros custos que o fundo assume para funcionar. Desde taxa de fiscalização até a conta de luz do escritório onde o fundo está localizado.

Além disso, existe o custo do profissional que está fazendo as operações por você. Isso é cobrado do cotista através da taxa de administração do fundo estipulado no prospecto.

Ao escolher um FIA, é preciso saber o valor da taxa de administração. Ela deve estar de acordo com a estratégia e performance do fundo.

Friso que essa taxa é cobrada em cima do patrimônio do fundo e não apenas sobre o lucro.

Em outras palavras, tome cuidado para não pagar muito caro para obter baixo resultado.

Conclusão

Na minha filosofia de investimento não levo em conta palavras como prós e contras.  

Isso é muito relativo. O que existe são características do investimento que podem ou não fazer sentido para  minha estratégia e objetivo.

Portanto, saiba qual é o seu objtivo e analise os possíveis caminhos para chegar lá.

Bons investimentos,

5/5 (1 Review)
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Rafael Dadoorian, CEA®

Rafael Dadoorian, CEA®

Especialista em Investimentos

Artigos relacionado:

Novidades

Receba em seu email todas as novidades da Turnwise. E saiba antes de todos as novidades que vão te levar a conquistar sua liberdade financeira.