Aprenda aqui sobre como funciona um investimento em CDB

turn_wise_CDB

Aprenda aqui sobre como funciona um investimento em CDB

Certificado de Depósito Bancário

Acredito que uma das coisas mais importantes e que sempre deve ser levado em conta ao investir é a clareza do que você quer ao realizar uma aplicação, o prazo que irá manter seu dinheiro investido e saber o que de fato você está fazendo ao aplicar, entender o funcionamento do investimento.

Por isso, escrevi sobre o CDB, um tipo de investimento popular entre os investidores mais conservadores.

Justamente por ser um investimento mais conservador, é comum achar que não tem como perder dinheiro investindo em CDB, afinal, é um investimento de renda fixa…. Se você também acha isso, está enganado!

Os Certificados de Depósito Bancário são títulos privados emitidos por bancos, com o objetivos de arrecadar dinheiro de investidores para expandirem seu próprio negócio. Podem ler títulos como dívidas. A partir do momento que você adquire um CDB de algum banco, este banco passa a dever você.

banner ebook introdução ao tesouro direto

Por que os Bancos emitem CDBs?

A emissão de CDB’s ( e outros títulos privados) é uma forma que o banco possui para captar dinheiro, essa é uma forma fácil, rápida e barata. O dinheiro captado pode ser usado para pagar as contas do banco, expandir agências e até mesmo pode ser usado como linha de crédito para pessoas e empresa que precisam de empréstimos.

Renda Fixa: Pré ou Pós-fixado

Ser um investimento de renda fixa significa possuir previsibilidade em relação ao seus rendimentos, é possível saber com exatidão ou aproximadamente o valor a ser resgatado em uma data futura. 

A previsibilidade é possível porque você irá saber a taxa que o seu investimento será remunerado na hora da aplicação. 

Existem duas possibilidades de escolha  da taxa, sendo pré ou pós-fixada.

Se você escolher investir em um CDB a uma taxa pré-fixada com vencimento em dois anos, por exemplo, estará fixando hoje a rentabilidade do investimento. Dessa maneira, não importa o cenário econômico durante esses dois anos, não importa se a inflação ou a taxa de juros estão controladas, o seu investimento crescerá de acordo com a taxa escolhida por você.

Exemplo de CDB pré-fixado:

turn_wise_Pré

Essa pode ser uma boa opção caso a taxa de juros esteja em queda.

Já as taxas pós-fixadas podem remunerar seu investimentos de maneira diferente ao longo do tempo até o vencimento.  

Um CDB pós-fixado, pode remunerar o seu capital a uma porcentagem de algum índice, normalmente DI (juros) ou IPCA(inflação).

Então, se você escolher um CDB pós-fixado, estará acompanhando a variação da taxa DI ou IPCA.

Exemplo de CDB pós-fixado:

No primeiro exemplo, o rendimento do CDB é de 123% do CDI. Ou seja, se a taxa DI estiver em 10% ao ano, a rentabilidade será de 123%x10%, que dá 12,3% ao ano. Porém a taxa DI muda ao longo do tempo, pode aumentar ou diminuir, esse investimento irá acompanhar essa variação.

Essa opção é indicada se você procura um investimento que acompanhe a variação da taxa de juros, principalmente em um cenário em que a taxa de juros pode subir.

turn_wise_pós

No segundo exemplo, a rentabilidade do CDB está atrelado ao IPCA. No vencimento, o rendimento será o IPCA (inflação) do período que o dinheiro ficou investido mais 5,3% ao ano.

Essa opção pode ser mais indicada  se você quiser proteger o dinheiro contra a inflação, assim, manterá seu poder de compra.

turn_wise_IPCA

Tanto as taxas pré-fixadas quanto as pós-fixadas, são oferecidas pelos bancos, por isso, escolha a que melhor fizer sentido para o seu investimento e que esteja adequado ao prazo de vencimento correto.

Fundo Garantidor de Crédito ou FGC

O FGC é uma associação sem fins lucrativos, criada em 1995 através de uma resolução do Conselho Monetário Nacional, que tem por objetivo administrar mecanismos de proteção ao investidor contra instituições financeiras, em caso de não honrar o pagamento de dívidas, principalmente se o banco que você possuir o título falir.

No ano de sua criação, o FGC garantia ao investidor a quantia de R$ 20 mil. Ao longo do tempo, essa quantia foi aumentando e hoje, caso você decida investir em CDB’s, terá seu investimento protegido até R$ 250 mil reais, por instituição e por CPF. Esse valor inclui o capital investido mais os rendimentos.

Outros investimentos que contam com a proteção do FGC são LCA, LCI, LH, LC, LI, RDB, Poupança e depósitos à vista.

O que significa ter o valor de R$ 250 mil protegido, por instituição e por CPF?

Significa que se você possuir até R$ 250 mil, incluindo os rendimento, em CDB’s está coberto pelo FGC, se o bano escolhido falir. Qualquer quantia acima desse valor não estará protegido e consequentemente não será recuperado.

Se você possui mais que R$ 250 mil em CDB’s ou qualquer outro investimento coberto pelo FGC, o melhor a fazer é diversificar entre investimentos de outros bancos. Assim, poderá ter o valor total protegido.

Exemplos: Vamos examinar os possíveis cenários.

Investidor possui até R$ 250 mil em CDB do mesmo banco. Investidor está coberto pelo FGC.

Investidor possui R$ 300 mil em CDB do mesmo banco. Investidor tem cobertura pelo FGC em apenas R$ 250 mil.

Investidor possui R$ 300 mil em CDB’s de bancos diferentes, porém que fazem parte do mesmo grupo de bancos. O investidor estará protegendo apenas R$ 250 mil.

Investidor possui R$ 400 mil em CDB’s de bancos diferentes e que não fazem parte do mesmo grupo. Possui R$ 200 mil no Banco A e R$ 200 mil no Banco B. Esse investidor consegue proteção para os R$ 400 mil.

A dica, então, é: Se você possui ou quando possui mais de R$ 250 mil em CDB’s ou qualquer outro investimento protegido pelo FGC, diversifique em bancos diferentes. Assim, conseguirá proteção pra sua carteira de renda fixa.

Para saber quais instituições financeiras fazer parte do FGC, consulte aqui!

 

Imposto de renda e IOF: quanto e quando você irá pagar

Assim como a maioria dos investimentos, ao investir em CDB você também irá pagar imposto sobre o lucro.

Nesse tipo de investimento, o imposto segue a tabela regressiva de tributação. Isso quer dizer que o quanto você irá pagar de imposto está relacionado ao tempo em que seu dinheiro estará investido, quanto menos tempo, maior é a alíquota de imposto.

turn_wise_tabela_IR

Lembre-se que o IR incide apenas sobre o lucro. 

O pagamento do imposto ocorre de forma automática no vencimento do investimento ou no seu resgate.

Já o IOF (imposto sobre operações financeiras) é cobrado apenas se você sacar o investimento em menos de 30 dias. O IOF também é cobrado sobre o lucro e segue uma tabela regressiva. Ao completar 30 dias, o IOF é zerado!

turn_wise_IOF

Por isso é muito importante saber escolher o prazo adequadamente, dessa forma irá minimizar o pagamento de impostos e taxas.

Como perder dinheiro investindo em CDB ?

Pode parecer impossível perder dinheiro investindo em CDB, não é, acredite.

Uma forma de perder dinheiro é investir em um CDB que pague menos que 100% da taxa DI. 

Resumidamente, DI é a taxa que representa o custo do dinheiro. Quando o banco A empresta dinheiro ao banco B, o banco A cobra a taxa DI pelo empréstimo.

Por que, então, quando você emprestar dinheiro ao banco deverá receber menos que 100% da taxa DI???? 

Os grandes bancos oferecem CDBs pagando 85%, 90%, 95% da taxa DI. O que é um absurdo…. Lembre-se que o banco irá fazer muito dinheiro com o seu dinheiro. Você merece uma taxa mais apropriada.

Outra forma de perder dinheiro investindo em CDB é focar apenas na alta remuneração e esquecer do prazo.

Quanto maior for o tempo que você deixar o dinheiro investido maior será o retorno. Porém, esse retorno só é garantido no vencimento. Caso você precise sacar o dinheiro antes do vencimento, terá que repassar o CDB para outro investidor ou oferecê-lo ao banco para recompra. Veja, o banco que emitiu o CDB não tem obrigação de recomprá-lo e quando isso é feito, o valor oferecido pode ser menor do que você pagou.

Por isso, o prazo de investimento deve estar de acordo com sua necessidade e objetivos.

Não adianta pegar a melhor taxa do mercado e precisar se desfazer do investimento antes do prazo.

Para fechar a conversa de hoje, quero relembrar você de alguns pontos importantes.

Antes de investir,

  • entenda como funciona o investimento
  • tenha clareza daquilo que você procura ao investir
  • determine o prazo em que deseja manter o investimento
  • é quase certo que o melhor investimento para você está fora do banco em que você possui conta
  • quanto maior o prazo de investimento, maior o retorno, menor o imposto de renda
  • estude e acompanhe seus investimentos

Bons investimentos,

até a próxima.

5/5 (1 Review)
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Rafael Dadoorian, CEA®

Rafael Dadoorian, CEA®

Especialista em Investimentos

Artigos relacionado:

Este post tem um comentário

Deixe uma resposta

Novidades

Receba em seu email todas as novidades da Turnwise. E saiba antes de todos as novidades que vão te levar a conquistar sua liberdade financeira.